CIRCUS produções culturais
english
CIRCUS produções culturais
contato@circusproducoes.com.br
55 11 2528 4732 | 55 11 3337 7035
CACÁ MACHADO

CACÁ MACHADO

A YBmusic junto com a Circus acabam de lançar “eslavosamba”, primeiro disco do compositor e cantor paulistano Cacá Machado. Com produção de Guilherme Kastrup e direção artística de Romulo Fróes, o disco, que acaba de chegar às lojas de todo o país, reúne diferentes gerações da música brasileira em um verdadeiro mergulho na construção e desconstrução do samba.

Se para muitos Cacá Machado desponta como um novo nome no cenário musical brasileiro, “eslavosamba” traz toda a experiência de seus 20 anos de trabalho nos bastidores no cenário musical, seja como violonista, produtor musical ou na área intelectual. “Ao mesmo tempo que trilhei a vida acadêmica, como pesquisador e professor universitário, lançando os livros O enigma do homem célebre: ambição de vocação de Ernesto Nazareth (Instituo Moreira Salles, 2007), Tom Jobim (Publifolha, 2008), Todo Nazareth: obras completas (Água-forte, 2011), criei um estúdio de gravação onde desenvolvi a atividade de composição para trilhas sonoras (teatro, TV e cinema) e produzi discos como Jobim violão, de Arthur Nestrovski”, comenta Cacá.

Nos últimos quatro anos, ele foi convidado para dirigir o Centro de Música da Funarte e depois o Centro de Estudos Musicais do Auditório Ibirapuera. Passado o ciclo, era a hora de tirar da gaveta as canções compostas com vários parceiros, de diferentes lugares e gerações.

“eslavosamba” foi gravado ao vivo no estúdio YB e reuniu um verdadeiro time de ponta. Participam do disco: Elza Soares, José Miguel Wisnik, Arrigo Barnabé, Ná Ozetti, Márcia Castro, Celso Sim, Kiko Dinucci, Rodrigo Campos, Juçara Marçal, Luciana Alves, André Stolarski, Arthur Nestrovski, Guilherme Wisnik, Alexandre Ribeiro, Eduardo Climachauska, Hugo Hori, Luca Raele, Maurício Badê, Meno Del Picchia, Sacha Amback, Swami Jr., Tiquinho, Vadim Nikitin, Zeca Assumpção, além de Romulo Fróes.

“Existiam canções antigas e tanto Kastrup como Romulo me provocaram para compor novas. Daí surgiram Sim, com Clima, Não veio, com Romulo e Divino flerte, com Vadim. Tínhamos, Romulo, Kastrup e eu, a certeza que queríamos fazer encontros e desencontros musicais no disco. Eu queria muito gravar ao vivo, com sonoridade de banda, por ter uma vida muito solitária dentro de estúdio e escrevendo livros. Os dois trouxeram Kiko, Rodrigo e Meno para formar a banda base. O santo bateu na hora. Criou-se um ambiente de riffs e sambas com andamento ternários e uma espontaneidade musical incrível. Eu, Celso Sim, Paulo Lepetit e Kastrup estávamos tocando juntos na Casa de Francisca num show batizado como “Celso Sim e os Franciscos”. Ali já vinha testando alguns eslavosambas”, complementa.

Do registro, nasceu o disco que virou uma verdadeira ação entre amigos. “Zé Miguel foi meu orientador na academia, tornou-se amigo e parceiro em vários projetos de curadorias. Luciana Alves já gravou muitas coisas para trilhas que compus no estúdio, assim como o próprio Kastrup. Eu e Juçara sempre estivemos por perto (como professores na mesma Universidade e rodas musicais). Swami Jr. convivi nas rodas musicais. Romulo e eu nos conhecíamos do ambiente das artes plásticas via Nuno Ramos e Laura Vinci. Kiko, Rodrigo e Meno conheci por Romulo e Kastrup e imediatamente tornaram-se meus amigos. Elza sempre esteve presente junto com Zé Miguel – gravamos pre-produções do disco “Do cóccix até o pescoço” que foi produzida no meu estúdio”.

AGENDA

ESLAVOSAMBA (2013)
ESLAVOSAMBA (2013)